(Resenha) O Poder da Espada - Joe Abercrombie


Edição: 2
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580411874
Ano: 2014
Páginas: 480
Tradutor: Alves Calado
Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição de Sua Majestade. Nas mãos dele, os supostos traidores da Coroa admitem crimes, apontam comparsas e assinam confissões – sejam eles culpados ou não. Por ironia, Glokta é um ex-prisioneiro de guerra que passou dois anos sob tortura. Mas isso nunca teria acontecido se dependesse de Logen Nove Dedos. Ele jamais deixaria um inimigo viver tanto tempo. Só que isso foi antes. Agora ele está decidido a mudar. Não quer ser lembrado apenas por seus feitos cruéis e pelos muitos inimigos que se alegrarão com sua morte. Já a felicidade do jovem e mulherengo Jezal dan Luthar seria alcançar fama e glória vencendo o Campeonato de esgrima, para depois ser recompensado com um alto cargo no governo que lhe permitisse jamais ter um dia de trabalho pesado na vida. Mas há uma guerra iminente e ele pode ser convocado a qualquer momento. Luthar sabe que, nos campos do Norte gelado, o embate segue regras muito menos civilizadas que as do esporte. Enquanto a União mobiliza seus exércitos para combater os inimigos externos, internamente se formam conspirações sanguinárias e um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos, retornando do exílio depois de séculos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais.
O Poder da Espada é o primeiro livro da trilogia A primeira Lei, do autor britânico Joe Abercrombie. Demorei bastante tempo para ler, mas não porque é ruim (muito pelo contrário) e sim porque eu andei bem cansada mentalmente nas ultimas semanas e épicos são um pouco mais densos e eu gosto de ler com bastante atenção. Acontece que logo após que terminei fiquei tão curiosa/apaixonada que corri para a continuação, Antes da Forca (Resenha amanhã, ou terça no máximo) e já terminei. O que achei? Genial. Este primeiro volume, como é de costume nas séries do gênero, é bastante introdutório... Já na continuação tudo já começa pegando fogo! Mas vamos com calma, né Paula? Primeiro nos conte a história... Ok!



O livro é narrado sob o ponto de vista de vários personagens, que são construídos, sem pressa alguma, ao decorrer de vários capítulos intercalados e não poderiam ser mais diferentes entre si : Luthar é um "filhinho de papai" que só pensa em beber, jogar, mulheres e ganhar o campeonato de esgrima, acho que era esgrima; já Logen teve uma vida completamente diferente desde vive em meio a guerra e morte, pouco de felicidade teve e de bondade também, inclusive no momento ele pensa em formas de se redimir pelo o que fez no passado; Sand dan Glokta  por sua fez não quer se redimir de nada, muito pelo contrário - faz o inferno da vida de muitas pessoas ao trabalhar para a inquisição, mas é claro... Tudo em nome do rei; Não podemos deixar para trás o West, que eu considero um dos protagonistas, uma vez que a narrativa também é sob ponto de vista dele e por achar um personagem de extrema importância... mesmo que não tenha sido citado na sinopse, pois bem West não é de família rica, conquistou sua posição no exercito real com muita dedicação e ainda o faz, pode não ser o homem mais honrado do mundo, mas entre os anteriormente citados é o que possui um caráter/passado menos pior.

Todos os personagens citados no paragrafo anterior, exceto Logen que é do norte, viviam na capital de um governo cuja paz está ameaçada, chamado União. Inimigos estão vendo do norte e também estão ameaçando surgir do sul e a União está completamente despreparada para qualquer Guerra que possa vir a surgir, afinal seu rei é um banana e seu filho mais ainda. Não há ninguém com pulso firme para tentar solucionar de fato os problemas até que Bayaz, o primeiro dos magos - e é nesse momento que você pensa em Senhor dos Anéis -, surge unindo as vidas dos personagens e virando-a de cabeça para baixo. Porém, como todos os magos, Bayaz não está sendo muito claro ao revelar suas intenções e ninguém sabe muito bem onde ele quer chegar... Como vai ajudar.

Sabe aquele autor que faz tudo com calma? Com paciência...Que não tem pressa de deixar o livro " de tirar o fôlego" e mesmo assim consegue te deixar louco de curiosidade? Pois então... Joe Abercrombie é desses.  Narrativa dele é tão boa que não consigo achar nenhum defeito, ele criou cada lugar e cada personagem com muitos detalhes, enquanto estava lendo me desliguei totalmente do mundo que estava ao meu redor e consegui me enxergar dentro do livro, coisa que ultimamente não estava acontecendo com livro algum.

Bayaz sem dúvida entrou  para a lista de magos queridinhos, porque tem todo aquele ar de grandiosidade e mistério que tanto adoro nesses personagens míticos, e não foi só ele que me conquistou de cara. Todos os outros citados também. Porém quem me conquistou mesmo foi uma personagem feminina, Ardee - irmã do West, porque é daquele tipo que busca independência, que não quer ser uma bonequinha e sempre admiro personagens do tipo nos épicos. Mas não darei mais detalhes sobre a mesma...

Com uma narrativa muito bem estruturada, personagens bem construídos, mistério, magia, guerra (porradeiro!), capa linda e diagramação super bem feita O Poder da espada se tornou um dos meus livros de fantasia preferidos. Para quem indico? Todo mundo. Eu sinceramente acho que até quem não é amante do gênero é capaz de gostar da obra, uma vez que a leitura não é muito do tipo pesada. Lido e aprovado! Amanhã acho que posto a resenha da continuação : Antes da Forca ( que é ainda melhor e onde poderei entrar em alguns detalhes que não posso entrar nessa introdução inicial).

6 comentários:

  1. Antes de tudo: Obrigada, Paula! Queria muito ler esse livro mas os comentários de que era enfadonho quase me fizeram desistir. Mas seus relatos empolgados me esclareceram quaisquer dúvidas. Vou ler. Ótima resenha.

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Paula,
    Apesar de não gostar muito do gênero, sua resenha me deixou curiosa.
    Gostei da premissa da obra e se houver oportunidade, vou ler o livro!
    Gosto quando há intercalação de personagens e apesar de guerras e fantasia não serem meu forte quando muito remotas, como é o caso, a história parece encantadora!
    Beijos,
    Ká Andrade
    http://teens-books.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá Paula,
    Eu já li o primeiro livro da trilogia e assim como você achei sensacional. E estou com "Antes da Forca" aqui para ler, só estou tentando pegar um ritmo de leitura mais acelerado, porque como você falou, literatura épica exige um pouco mais de atenção. Confesso que quando você disse que o segundo é melhor ainda já fiquei bem animado para começar agora mesmo. Ótima resenha!

    Lucas - Carpe Liber
    http://livrosecontos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paula! Tudo bem? Ainda não pude ler esse livro, mas estou super curiosa desde quando anunciaram o seu lançamento no Brasil! Entendo bem esse amor por historias épicas e entendo mais ainda que é preciso lê-las quando sua vida está seguindo um ritmo bacana, é por isso que não irei conferi-la agora :/ De qualquer forma, ainda continuo super curiosa!
    Enquanto estava lendo sua resenha, pensei que estava sentindo falta de alguma presença feminina na história, daí você comentou sobre a personagem Ardee e eu já fiquei pipocando aqui! Também curto esse tipo de personagem nessas ambientações e já imagino que irei gostar dela! Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Paula! Olha não sou nem um fã do gênero épico nos livros, gosto mais em filmes e séries, mas sua resenha me deixou bem curioso em relação a história. Esse livro me chamou a atenção desde que foi lançado, logo de cara gostei da capa. Vi poucas resenhas dele por ai, até mesmo de blogs que são parceiros da Arqueiro, mas a sua já valeu pelas que não vi para me instigar a ler o livro, que sá a trilogia toda. Parabéns pela resenha e pelo blog que continua excelente. Abração!

    http://www.cabanadoslivros.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Paula. Tenho esse livro em formato digital e não sei o porque de estar postergando a leitura dele. sempre achei que fosse algo sobre guerras, mas não assim como você o descreveu. Acho que vou cortar a fila e ele será minha próxima leitura. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home