Top 5 distopias!

Olá pessoal, tudo bem? Eu sei que hoje é dia de novidades e, provavelmente teremos uma novidade bem bacana postada hoje a noite mas resolvi postar esse top 5 agora, espero que vocês gostem! :D

A Jéssica (colunista aqui do blog), esses dias me abriu os olhos sobre algo sobre mim que eu nem tinha percebido : Sou viciada em distopia. Aliás, estou viciada em distopia. Ultimamente nem quero muito saber sobre o enredo e já estou comprando. Diante disso, resolvi fazer para vocês um top 5, contendo as 5 distopias que mais gostei de ter lido esse ano. Vamos lá?

5º lugar :

Sinopse: Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte! Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?
Tributos por favor, não me matem! hahaha Quem me conhece sabe que foi uma luta profunda para eu gostar dessa trilogia. Não gostei do primeiro, não gostei do segundo... até que veio o FINAL do segundo e eu fiquei louca, desesperada não só para ler o terceiro como para ver o filme (que honestamente, pode parecer que eu estou de zoeira  mas não estou, foi melhor do que o livro). Se não fosse pelo final de Em chamas e A esperança provavelmente nem no meu top 5 a trilogia estaria, mas acabou sendo salva no ultimo minuto do segundo tempo \o

4º Lugar :

Sinopse: Muito tempo atrás, não se sabia que o amor é a pior de todas as doenças. Uma vez instalado na corrente sanguínea, não há como contê-lo. Agora a realidade é outra. A ciência já é capaz de erradicá-lo, e o governo obriga que todos os cidadãos sejam curados ao completar dezoito anos. Lena Haloway está entre os jovens que esperam ansiosamente esse dia. Viver sem a doença é viver sem dor: sem arrebatamento, sem euforia, com tranquilidade e segurança. Depois de curada, ela será encaminhada pelo governo para uma faculdade e um marido lhe será designado. Ela nunca mais precisará se preocupar com o passado que assombra sua família. Lena tem plena confiança de que as imposições das autoridades, como a intervenção cirúrgica, o toque de recolher e as patrulhas-surpresa pela cidade, existem para proteger as pessoas. Faltando apenas algumas semanas para o tratamento, porém, o impensado acontece: Lena se apaixona. Os sintomas são bastante conhecidos, não há como se enganar — mas, depois de experimentá-los, ela ainda escolheria a cura?.

Outra trilogia que sofri para gostar, Lena é uma personagem super irritante, foi terrível estar na cabeça alienada dela em Delírio, mas... a continuação Pandemônio ( e os contos ) foi incrível e eu fiquei completamente obcecada pela trilogia! Vale a pena!



3º Lugar :

Sinopse: Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.

Esse me conquistou logo na primeira página. Sei que muita gente não gosta da escrita da Tahereh mas eu achei sensacional. Adoro as partes riscadas, adoro a forma como ela coloca os pontos finais e dá impacto a frase, a narrativa. Achei maravilhoso. Os personagens também me agradaram muito, todos eles. Sofro o triângulo ali que surgiu, ainda não sei quem eu quero para mim e quem eu quero para a Juliette. Ansiosa pelo último, comprarei desesperadamente. Fiquei Estilhaçada em estilhaça-me, destruída em destrua-me mas, em liberta-me não seguiu o padrão... Não fui liberta, fui presa! Acho que nem depois de ler o último me sentirei completamente livre hahaha Autora me prendeu em suas palavras! :D

2º Lugar

Sinopse: Desde que fora forçada a viver entre os Selvagens, Ária sobreviveu a uma tempestade de Éter, quase teve o pescoço cortado por um canibal, e viu homens sendo trucidados. Mas o pior ainda estava por vir... Banida de seu lar, a cidade encapsulada de Quimera, Ária sabe que suas chances de sobrevivência no mundo além das paredes dos núcleos são ínfimas. Se os canibais não a matarem, as violentas tempestades elétricas certamente o farão. Até mesmo o ar que ela respira pode ser letal. Quando Ária se depara com Perry, o Forasteiro responsável por seu exílio, todos os seus medos são confirmados: ele é um bárbaro violento. É também sua única chance de continuar viva. Perry é um exímio caçador, em um território impiedoso, e vê Ária como uma menina mimada e frágil – tudo o que se poderia esperar de uma Ocupante. Mas ele também precisa da ajuda dela, somente Ária tem a chave de sua redenção. Opostos em praticamente tudo, Ária e Perry precisam tolerar a existência um do outro para alcançar seus objetivos. A aliança pouco provável entre os dois acabará por forjar uma ligação que selará o destino de todos os que vivem sob o céu do nunca.  Primeiro livro de uma eletrizante trilogia ambientada em um futuro imaginado, mas assustadoramente possível, “Never Sky: Sob o Céu do Nunca” chega ao Brasil rodeado de grande expectativa por parte dos fãs de distopias.  Em um cenário pós-apocalíptico, a população do planeta se dividiu entre aqueles que conseguiram esconder-se em cidades encapsuladas, conhecidas como núcleos, e as que sobreviveram nas áreas externas, mas tornaram-se primitivas. Através de um dispositivo eletrônico, os habitantes dos núcleos podem frequentar diferentes Reinos, cópias virtuais e multidimensionais do mundo que elas deixaram para trás.  Neles se pode fazer qualquer coisa, ser qualquer pessoa, sem consequências no mundo real. Mundos sem dor, sem medo. As palavras dor e medo, porém, fazem parte do vocabulário cotidiano dos que vivem além das paredes dos núcleos. A escritora Veronica Rossi se utiliza da oposição dessas duas sociedades para pensar o poder da tecnologia, seus benefícios, malefícios e alienação que pode provocar nas pessoas.

Conquistada na primeira página. Que livro. Amei tudo, desde a capa até os personagens. Achei a história super incrível e apesar de ser meio alienado e muito futurista, eu achei bem próximo do real. Realmente acho que a história das pessoas viverem nos "mundos" virtualmente e não de corpo é muito parecido com a alienação das pessoas hoje em dia mesmo, com a internet, os jogos, televisão e até mesmo os livros (afinal também viajamos para outros mundos e épocas nas páginas dos livros). Também tem a questão de como o mundo foi destruído pelo nosso abuso que é bem perto do real, e das pessoas que vivem fora de toda proteção de Quimera terem desenvolvido os sentidos, que eu pensei na teoria de Darwin. Achei super genial, só com o primeiro livro já to apaixonada. Ansiosa pelo lançamento do segundo.PRUMO ADIANTA ISSO AEW! hahaha Eu sempre to no twitter e no facebook da prumo falando sobre esse livro :o

1º Lugar


Sinopse: Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é.  E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.
É claro que,  sendo Eu (Paula) quem está fazendo o post não tinha como a distopia número 1 não ser divergente. Amo tudo nessa história, dispenso todos os comentários e apresentações. Acho que só lendo poderão sentit o amor (ou o ódio porque com divergente ou é 8 ou 80) que eu sinto. Louca por Allegiant (que no Brasil é convergente -.-' ), mais louca ainda pelo filme... filme esse que amei todo o elenco e enlouqueci com o trailer! É muito amor para pouco coração <3


Eu também gostei bastante da Trilogia Destino. A queridinha de muitos A seleção, honestamente o primeiro achei uma versão de luxo(vestidinho,comidinha... ao inves de ganhar um jogo de vida ou morte ganha um jogo conquistando um príncipe bleh) de  Jogos Vorazes, a personagem principal não agradou... MAS O Maxon fazia tudo valer a pena. Acontece que em A elite a Kiera destruiu até ele. Eu achei que o livro ia se voltar para revolução já que amavam falar dos rebeldes, mas no final de tudo ficou focado na seleção mesmo. Enfim, não gostei. Espero que em The one tudo melhore, porque se não melhorar provavelmente venderei meus livros hahaahahaha.


Eu tenho Puros, Starters e Feios aqui em casa e não sei quando irei ler esses. Mas, quando eu ler irei resenhar e contar para vocês o que achei \o





31 comentários:

  1. Uau, do teu Top 5 eu quero ler todos! XD

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você não vai se arrepender Gaby!!
      Te garanto! hahaha

      Excluir
  2. quero ler todos, apesar de que na minha opinião jogos vorazes tinha que estar em primeiro rsrsrsr, pelo menos na frente de estilhaça-me.

    http://mundodosmngas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahaha
      mas aí é questão de gosto né?
      Eu honestamente só gosto do final de em chamas e de A esperança :P
      e por ter gostado tanto deles que o livro entrou no top 5 haha

      Excluir
  3. Minha linda fico feliz que tenha aceitado a parceria e também queria dizer que vou ver então esse livro da princesa mecânica, porque o meu CIDADE DOS OSSOS ficou sem brilho acredita? Fiquei tão brava. Mas tudo bem, pelo menos o restante veio normal.
    Mas vou tentar ver antes então esse livro pra não ter problema depois
    obrigada por me avisar viu?
    bjokas linda

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um monte de gente teve esse problema com Cidade dos ossos :(

      Excluir
  4. Nenhum espaço para as distopias clássicas como 1984, Laranja Mecânica, Admirável Mundo Novo ou Farenheit 451?

    Enfim, gosto de Hunger Games e Divergente e quero ler Pandemônio por indicação de amigos, tenho certeza que não vai me decepcionar.

    Um abraço,
    oepitafio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "contendo as 5 distopias que mais gostei de ter lido esse ano"

      ;)

      Excluir
    2. Mas aproveite que você é viciada em distopias e pegue as dicas.

      Excluir
    3. Filho eu já li quase todos esses que você citou huaahuaha acho que só não li 1984 haha

      Excluir
  5. Oi Paula,
    somente depois do seu post descobri o que é distopia. rsrs. Não gosto muito de séries, mas a Divergente me pareceu interessante. Lembrou-me muito Harry Potter com essa coisa de ter que ser de uma casa, mas ao mesmo tempo diferente. Essa temática de encontrar-se é bastante interessante de se ler quando você mesmo está passando por isso. Que pena que não pude lê-lo na adolescência. Mas vou dar uma chance para ele, já que você gostou tanto, né. Adorei seu senso de humor! Beijos!
    www.viagensinterliterariasalua.blogspot.com.br
    www.literaturaesquizofrenica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Do seu top 5 eu só li a trilogia dos Jogos Vorazes e eu meu sentimento por ela foi o contrário do seu! rsrsrsrsr Eu gostei do primeiro, mas depois o livro foi ficando tão dramático que eu achei que se torcesse sairia lágrimas e sangue! rsrsrsrsrs

    Adorei a postagem!

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Top 5 perfeito ein, ainda não li nenhum fiquei com vergonha agora, mas ainda vou ter tempo para ler todos, já assisti os filmes de Jogos Vorazes, preciso do livro já !

    Mayla
    http://meulivromeutudo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oie :)

    De todas que você citou a que mais gosto com toda certeza e Jogos Vorazes. Starters também é maravilhoso. Beijos!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amo Jogos Vorazes e sou louca para ler Divergente! Minha distopia preferida é 1984!

    Bjs, Isabela.
    www.universodosleitores.com

    ResponderExcluir
  10. The Hunger Games é uma das minhas distopias favoritas, e fiquei muito muito feliz em saber que alguém conhece Never Sky, porque a maioria não conhece, ou simplesmente não gosta. Me decepcionei muito com Feios, achei uma série completamente previsível, descobri no primeiro livro o que aconteceria no segundo e no terceiro. A Seleção vale muito a pena, é uma das minhas favoritas.

    Beijos, Rafa
    http://fuxicandosobrelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É difícil mesmo alguém que conhece Never Sky! isso me deixa deprimida, a autora é brasileira poxa :(

      Excluir
  11. Não li nenhum desses ;___;. Se fosse com filmes, séries e animês... eu teria uma lista pronta.. >.>

    ResponderExcluir
  12. Necessito de todos :3.....
    sério preciso muito ler Divergente, A Seleção, Starters, Feio, Puros, Destino, Delírio :3 eu quero ,,,eu quero ....

    http://naestantedeumgaroto.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Hey!

    Não li o livro da Veronica ainda, mas todos os outros merecem o lugar no TOP, são maravilhosos e estão entre meus favoritos também!

    Um beijo
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi Paula, tudo bem?
    Eu não leio muito distopias não, aliás, nem sei bem o que é hahahahahha
    Fiquei muito interessada no livro da Veronica! Ela é brasileira, certo?
    Autores nacionais é tão <3 <3 <3 haha

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fala da Veronica Rossi de Never Sky né? Haha ela é brasileira sim! Só que vive nos EUA e Never Sky foi publicado primeiro lá :(
      Eles tem a continuação e nós nem temos ainda </3

      Excluir
  15. Babado, confusão e gritaria esse top, hahahaha!
    E eu linda sendo citada no post, awwn *-*
    E só para registrar: Estou doidíssima para ler todas essas distopias (as que ainda não li, hehe) *-*

    http://obsessivejerk.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Oi.
    Nossa adorei os livros quero muito ler Feios.
    Já li Jogos Vorazes e gostei da estória, apesar de não gostar do final. rs
    E somos sempre viciados em algum estilo, que acaba sendo nossa cara. rs


    Beijos da Fê
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Da sua lista li apenas "Jogos Vorazes" e "Divergente". Embora "Jogos Vorazes" tenha me conquistado desde o primeiro livro, também gostei mais de "Divergente". Quanto aos demais, tenho vontade de ler "Never Sky", a premissa parece interessante (embora eu tenha um palpite de como vai evoluir a relação entre Aria e Perry). Quanto a "Seleção", a primeira coisa em que reparei é que tinha também um reality show. Essa trilogia é mais um passatempo, em minha opinião.

    Abraços!
    http://contosdemisterioeterror.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Quero ler todas essas distopias.
    Eu so li A Seleção e A Elite, amo demais o Maxon ;)
    Bom, amei esse post :D

    http://luadesangue1.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  20. Divergente sempre <3
    Tbm já li Delírio e não gostei muito da Lena, mas achei toda a sociedade criada pela Lauren Oliver simplesmente genial!
    Vou começar a ler Jogos Vorazes essa semana. Já assisti ao filme e gostei, espero que o livro seja ainda melhor.
    Tenho vontade de ler Never Sky e outro que quero muito é Reiniciados, que não apareceu no post.

    Beijos!
    http://vanille-vie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home