Uma história de amor: A Bienal do Livro (Parte I)

Olá pessoal, andei sumida por motivos pessoais, mas agora venho aqui pra fazer um post sobre o que rolou na bienal do livro nos (infelizmente) apenas dois dias em que eu fui. Pra começar, confesso que poderia ter aproveitado bem mais, só que uma vez que você está lá dentro, a afobação é tanta que fica até difícil se lembrar de tudo que precisa fazer. Espero que na próxima eu consiga aproveitar mais os eventos literários e que encontre as promoções logo de cara. Sem mais enrolações, vamos ao que interessa.



(Eu e as meninas esperando abrirem os portões.)
Meu primeiro dia na Bienal (31/08) 
Cheguei lá bem cedo, em torno das 8 horas, fiquei na fila até que finalmente abrissem os portões (às 10:00hrs) e quase fui - literalmente - esmagada pela multidão que estava lá. Obviamente a maioria estava tão desesperado para conseguir uma senha para o autógrafo do Nicholas Sparks que o bom senso passou longe. Assim que entrei, foi uma correria danada, a minha sorte foi que eu já havia comprado o ingresso para o dia antecipado, então só encarei uma pequena fila que se formava para entrar no evento. Logo que consegui entrar, corri para a fila de autógrafos do Nicholas, porém, infelizmente, as pessoas não respeitavam realmente o significado de uma fila e acabaram por ser 5 pessoas misturadas, facilitando assim, que muitos a furassem. Resumindo: não peguei a senha do Sparks. Quando percebi que iria ficar sem, deixei minha amiga na fila por desencargo de consciência e fui pro estande da Intrínseca pegar as senhas para o Matthew Quick. Pelo menos por lá, tava tudo calmo e consegui a minha senha facilmente. Logo, entrei no estande da editora e comprei “Delírio” e “Bela Maldade” que estavam em promoção por apenas 5 reais e também “O lado bom da Vida” e o novo livro do Matthew, “Perdão, Leonard Peacock” (esses não estavam em promoção, mas o preço estava super em conta também). Quando saí do estande, dei de “cara” com o trono de ferro (que estava exposto no estande da LeYa), felizmente (ou não), graças a todo o desespero da multidão pelo Nicholas, o trono estava vazio e consegui tirar foto sem problemas, mas claro, toda folguinha que tinha voltava lá e (mesmo tendo a fila) tirava mais fotos, afinal nunca é demais guardar lembranças certo? hahahaha

(Réplica baseada na série Game of Thrones, adaptada pela HBO.)
Depois disso fui direto pro estande da Galera Record que ficava bem pertinho do da Intrínseca, mas ao chegar lá não tinha tantas promoções como pensei, ao contrário, os preços estavam até mais caros do que pela internet, mesmo assim não deixei de garantir meu exemplar de “Perdida” para pegar o autógrafo da linda e maravilhosa Carina Rissi.

(Acho que a maioria já sabe e também conhece, portanto só quero deixar claro o meu encanto pela belíssima réplica exposta no estande da Galera Record.)
A partir daí, eu e minha amiga andamos incansavelmente por toda a Bienal à procura de promoções, mas à essa altura confesso que já estava tão morta de cansaço que estava correndo de filas (principalmente porque ainda faltavam mais duas para eu encarar), então só entramos nos lugares mais calmos pra pegar marcadores e comprar coisas para nossos sobrinhos (porque somos duas tias babonas e tinha muita coisa legal para crianças por lá). Como todos sabemos, a Bienal deste ano foi uma homenagem à Alemanha e quero dizer o quão lindo tudo estava e como foi emocionante (e ao mesmo tempo tenso) ver aquilo lá lotado por pessoas que apreciam a leitura.

(Estande da Novo Conceito, que na minha opinião, foi o mais criativo.)
Pra vocês terem uma básica noção de como estava cheio, observem que ali atrás tem uma fila para o pagamento de livros e era quase impossível conseguir entrar, sério, somente no segundo dia pude visitar o estande da Novo Conceito, que tinha muita promoção boa, mas infelizmente a fila era desanimadora. Em fato, no dia 31 ficou tão cheio que em quase todos os estandes começaram a formar filas gigantescas só para o povo entrar, fazer suas compras e enfrentar mais uma fila imensa para o pagamento. Nesse ponto, eu precisava parar pra comer e descansar, aliás, devo destacar que até a água estava com um preço absurdo lá, mas enfim, no momento em que sentamos encontramos uma menina super gente boa que estava sozinha e a convidamos a ficar conosco, pena que logo a perdemos de vista como aconteceu com as minhas outras colegas logo no início. Assim que deu a hora para a fila do autógrafo do Matthew, voltamos para o estande da Intrínseca e foi quando realmente vi o tio mais fofo de todos hahaha

(Nós e o John Green que marcou presença mesmo sem estar lá.)
Quando chegamos, a fila pro Matthew já estava cheia, ficamos cerca de uma hora e meia por lá, mas valeu a pena quando consegui, porque o autor foi bem simpático e interativo. Houveram algumas pequenas confusões no dia, ainda mais por parte de atendentes super grosseiros, mas relevei e ninguém conseguiu estragar o meu bom humor.

(Achei o autógrafo dele estranho e engraçado ao mesmo tempo hahaha.)
Por fim, fui direto pro estande Galera Record e a melhor parte da Bienal para mim. Fiquei cerca de quase 3 horas na fila da Carina Rissi, mas foi a melhor fila do dia. As meninas que estavam esperando foram super educadas e comunicativas, tornando a espera menos cansativa e mais engraçada. A autora foi tão fofa e simpática com todos os fãs que fez o meu dia ser ainda mais feliz. Não poupei elogios e consegui dar um abração bem forte nessa linda <3

(Minha cara de acabada, porém feliz.)
Esse foi o meu primeiro dia na Bienal, apesar de ter sido muito cansativo foi também muito divertido, tinha tanta coisa legal para ver e fazer. Grande parte do meu tempo foi posto em filas, mas que no fim valeram super a pena e sem dúvidas irei lembrar para sempre. Como esse post ficou enorme (graças as fotos, eu sei, mas escolhi bem poucas de todas que tenho, sério), farei um segundo post contando sobre meu segundo dia e por fim postarei a foto das compras que eu fiz e dos brindes que ganhei no geral, fica bem mais fácil e prático. Espero que tenham gostado e não se esqueçam de comentar!

20 comentários:

  1. Nossa pelo que você falou foi tudo lindo !
    Sinto inveja, pois nunca fui em uma Bienal !
    Mais quando você conta como foi, a galera que não pode ir
    sente que tinha pelo menos uma partezinha de nós la (que era você)
    Muito fofa você e esse seu carinho de nos passar essa experiencia maravilhosa !
    Parabéns querida =)
    Aguardo ansiosamente o post II

    ResponderExcluir
  2. Oiiie, tudo bom? primeiramente quero agradecer pela visita no meu blog, estou seguindo e curtindo o seu cantinho, lindo!! <3

    Aii, a Bienal é tipo um sonho para nos leitores né? *-*
    Adorei as fotos, dá pra ver que você aproveitou bem. Ano que vem se Deus quiser estarei na de Sampa.

    Beijos,
    paixaoliteraria.com

    ResponderExcluir
  3. Muito legal acompanhar o seu dia na Bienal, pelo jeito foi muito legal, apesar de cansativo, mas quando se trata de livros, o cansaço vale a pena, não é?!rsrs

    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Poxa eu só consegui ir um dia, domingo 01! Eu até queria ir no sábado pra tentar um autógrafo com o Matthew, mas depois de saber o caos que foi dei foi graças de não estar lá no meio! Invejinha de você que pegou autógrafo não só do meu queridíssimo Quick como também da Carina! Não li nada dela ainda, mas falam tão bem!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa que dia perfeito, eu estava morrendo de vontade de ir mas as coisas não deram certo :(
    Adorei o post ♥♥♥

    Beijos
    http://viajantesdaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ahh pelo visto a bienal desse ano deve ter sido incrível. Queria tanto ter ido :/ . Viu ter que esperar até ano que vem pra vir na daqui de SP e ai sim vou fazer a festa :D

    des-construindooverbo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. AHHH AMEIIII essa Bienal !!!! s2
    Novidade, agora estou com livro publicado pela Novo Conceito!O livro digital "Feitiço".Espero que goste!
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que bom para você (Tô com um pouco de invejinha boa).
    O Matthew é um ídolo. Tenho os dois livros publicados aqui no Brasil. Fico muito feliz por você.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Que tudo! *-* Senho em ir a uma bienal, seja do Rio ou de São Paulo. Também quero autógrafo do Quick...

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oie Talita =)

    Eu ainda estou curtindo meio que uma deprê por não ter ido a Bienal esse ano rs...
    Mas fico tão feliz quando vejo que quem foi aproveitou bastante *-*

    Beijos;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  11. Olá Talita

    Esta Bienal deve ter sido espetacular. Eu que não pude ir pela distância e falta de grana fico acompanhando as notícias pelos blogs. Parabéns pelas fotos, ficaram ótimas.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo joia?!
    Está lindo seu blog, já estou te seguindo...
    Segue o meu tbm, eu iria adorar!!!
    http://manyelly.blogspot.com.br/
    http://www.pinterest.com/manyelly/
    Sucesso para você!!!
    Bjo

    ResponderExcluir
  13. Sempre quis ir à uma Bienal. Porém nunca consegui. Que bom que você se divertiu.

    Será que você poderia visitar meu blog? (http://fakereader.blogspot.com.br/) Lá estarão novidades sobre o meu canal. Você já ouviu falar dele? Tem vídeo novinho! E vai ter toda semana, fique ligado! (http://www.youtube.com/user/shereallyreads)

    ResponderExcluir
  14. Ai ai ai que tudo!
    Meu grande sonho é ir em uma Bienal, mas como moro no interior do norte do Paraná que fica no interior do Paraná (rs) isso é impossivel. Eu fico até me imaginando dentro da Bienal... se eu já surto em uma livraria, imagina na Bienal! hahaha
    Adorei sua foto com o John Green! hahaha

    Beijão, Meire.
    Seguindo aqui!
    http://manialiteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Motivo número 1 para ter ido na Bienal: tirar foto com o Trono de Ferro like a boss. haha Adorei o post!! Imagino a confusão que deve ter sido a Bienal no dia do Nicholas Sparks, todos os relatos que li até agora só confirmam isso >< Enfim, mesmo assim, espero poder ir na próxima, eu preciso se uma experiência na Bienal do Rio me minha vida! haha Bjs
    Jéssica - http://lereincrivel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Ai, que saudades da Bienal <3 Também fui no dia 31, mas cheguei tarde e não peguei nenhum autógrafo. Tô louca para ver seu post sobre as compras, pra ver se a gente comprou mais coisas em comum (eu comprei três dos que você comprou na Intrínseca) :)

    Beijinhos,
    Isa - www.entreparagrafos.com

    ResponderExcluir
  17. Olá,vim conhecer seu Blog,amei e já estou super curtindo a fanpage,parabéns pelo cantinho.

    Gostaria de te convidar para conhecer meu Blog e se gostar e puder curtir a fanpage também,será muito bem vinda,sinta-se em casa.

    http://emcasademaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Com certeza esse foi um dia que ficará guardado para sempre, né, amiga?!
    Eu fiquei olhando, preocupada, sem entender o que o Matthew estava fazendo no meu livro huahuhahua Também achei o autógrafo bem estranho, mas bem original. rs
    E que venha 2015! <333

    ResponderExcluir

Página Anterior Próxima Página Home